aires_e_19710506_206834536_5-210x210 dsc05906 dsc05909 site-endodontia

 

A palavra endodontia provém do grego e significa dentro (endo) do dente (dontia)
A Endodontia é, assim, o ramo da medicina dentária dedicado à patologia da polpa dentária e tecidos que rodeiam as raízes e o seu tratamento.
A polpa dentária é o órgão (composto por nervos, vasos sanguíneos, etc.) que se encontra no interior do dente (canal radicular) e é vulgarmente conhecido, embora de forma errada, como “nervo”. Há anos atrás, os dentes com problemas na polpa dentária eram comummente extraídos.
Hoje, graças a todos os avanços científicos e tecnológicos, os tratamentos disponíveis podem, quase sempre, salvar estes dentes, mantendo-lhes a função mastigatória e a estética inalteradas.

Em que consiste o tratamento endodôntico não cirúrgico?

O propósito final de um tratamento endodôntico não cirúrgico ou “desvitalizado”, como é vulgarmente conhecido. É garantir que os tecidos que circundam o dente mantenham ou recuperem um estado saudável.
O tratamento começa após a anestesia e a realização de uma pequena cavidade no dente.
O próximo passo consiste na desinfecção e conformação dos canais radiculares com recurso a instrumentos manuais e/ou mecânicos. A finalização do tratamento faz-se com o preenchimento dos canais com um material próprio.